24.12.07

Herman Raphael (Pt. II)

Outro dia, Herman e outro. Acordaram e preparando pra almoçar fora.
O outro resolveu que não ia tomar banho, tava relativamente limpo.
Na pressa de comer, Cê não vai tomar banho, não, né?

- Cara, eu sou PhD em sujeira. Cê acha que EU vou tomar banho?

Herman Raphael (Pt. I)

Todo mundo querendo meio sair, Herman se tranca no banheiro.
- Cê vai tomar banho, Herman?

Depois de alguns segundos, manda:
- Jamais!

28.11.07

Faz quase uma semana que minha boca tá sangrando. Sangrando na gengiva, aquela que encosta no dente. É, é chato pra porra.

Eu perguntei pra umas pessoas, parece que não é muito normal isso. Faz quanto tempo que cê não usa fio?, Eu costumo usar nunca, ano passado talvez eu tenha usado, Você escova os dentes?!, Sim, direitinho. Me aconselharam a usar fio dental durante uns 4 dias seguidos que no 4º ou 5º vai tá tudo resolvido. Ontem antes de dormir foi o 1º dia. Hoje acordei com o mesmo bafo de sangue dos últimos dias.

Estarei eu dia 1º de dezembro recuperado e pronto pro carnaval fora de época que em Maringá as pessoas chamam de vestibular da UEM?

22.11.07

Um dia eu procurei muito Lobão e achei e ouvi, há muito tempo atrás. Hoje eu falei, Vou postar uma parada nesse blog. Aí eu pensei, Caceta, não posso sair falando o que der na telha, tem coisa que tem que ficar escondida, porque tem mesmo, ué. Aproveitando que tô lendo um Saramago roubei esse lance de cadê as aspas. Então, aí eu falei, Caceta, essa minha vida tá bem louca esses dias.

E dá-lhe Lobão, o independente assinado, co'a vida louca, breve, quero que você me leve.
Já era, deixa a vida me levar, vida leva eu, o que for tá sendo. E o que for quem fez fui eu.


Eu precisava é de uma menina pra me botar na linha, mas... quem disse que eu quero ir pra linha? Eu quero é me entortecer, bicho! Meu jogo é no gol!

5.11.07

No telefone:
- E aí, bicho, beleza?
- Beleza e você?
- Também, também. E aí, vamo no Manhattan, curti um rock, catá umas mina?!
- Opa, firmeza. Que horas cê vai?
- Meia noite tô lá já.
- Beleza.
- Então a gente se tromba lá.
- Já era, até mais além.
- Outro pra você, lindo.

2.11.07

Mostrei uma música nova pro Edgard.
- Foi feita pensando em alguma ex, coisa parecida?
- Não, não, por quê?
- Pela letra.
- Uma futura, na verdade.
- Hmm. Futura ex.
"Quando você perde uma mulher que valia por todas, você começa a ficar com todas que não valem por uma."
(FIQUER, Mateus Stolle; 2007)
Hoje dormi bem gostoso na segunda aula.
Sonhei de novo aquele sonho ali de baixo.
Me enganei, não é uma conhecida.
É uma menina que não existe e lembra várias.
- (Desce do carro com um galo na testa, grita) Matias! (respira rápido) Quando perguntarem, (respira fundo, grita, bêbado) seja católico!

27.10.07

- Drogas e rock n' roll eu já tenho. Quer ser meu sexo?
Comprei uma cerveja pra mim e uma vodca pra ela.
Ela foi embora e eu tomei tudo sozinho.

26.10.07

Ariba, mutchatcho!
Andale, andale!

Saiba más acá, cabrón:
portunhol.art.br

25.10.07

Estranho, né?
Elis é feminino e Elias é masculino.

(agradecimentos a Elias Gomes de Paula,
coordenador da rádio Cesumar,
e a Elis Regina, Elis Regina)

- Chivas é bom?
- Não manjo de uísque.
- Não tô falando de uísque.
- Ah, é de doce, é?!
- César, tenho que ir dormir. Você precisa de mais alguma informação?
- Só vou saber quando começar a escrever. Mas aí eu faço o que todo jornalista faz: invento. Essa lição, pelo menos, eu já aprendi.

(aí fica a dúvida: 'invento' ou 'inventa'?)
(agradecimentos a Camila Zanette, a menina que não sabe,
mas tem um sobrenome muito do massa)

Música nova do Três Centavos!

Eu, Paulo e Barsa em intervalo das gravações do nosso EP acústico

Regravamos hoje, eu e Paulo, "Eu Gosto É De Você".
Semana que vem o Barsa põe a percussão e aí a gente aproveita e grava mais duas.

Essa é a única que eu canto. E esperamos - eu e o resto do mundo - que continue assim.

Pra ouvir você entra no MySpace ou no TramaVirtual da banda.

Músicos:
César L. Miguel: voz, violão base e baixo
Paulo Garrido: violão solo e backing vocals

24.10.07

Três Centavos no Tribo's, domingo, dia 28.10

DOMINGO (28/10):
TRÊS CENTAVOS NO TRIBO'S BAR, EM MARINGÁ-PR

CONVITES MASCULINOS: r$4,03
FEMININOS: r$2,03

ABERTURA: 19h
SHOW: 21h 30

ANTARCTICA GARRAFA POR r$3!

Image Hosted by ImageShack.us

MAIS INFORMAÇÕES:
myspace.com/trescentavos
blog.myspace.com/trescentavos
myspace.com/tribos
três centavos no orkut


Três Centavos tocando "I'm Your Captain (Closer to Home)",
do Grand Funk Railroad, no Tribo's Bar, em abril/2007

23.10.07

Punhetava tanto que quando conseguia mulher imaginava sua mão.

18.10.07

É a maior pilantragem! Essa TCCC* é a maior lavagem de dinheiro, cara!
Pô, não precisa de nota pros passes!
Cê acha que eles pagam imposto? É liberado!
Aí tem o cala boca com o passe livre.
Por que cê acha que a empresa de transporte urbano custava tão caro no Banco Imobiliário?

*TCCC: Transporte Coletivo Cidade Canção
(agradecimentos a Ivan Nishi, o japonês classe média comunista)

Sobre preliminares

Chegaram loucos em casa. Muito, mas muito loucos.
Ela se convidou.
"Deve tá bem louca mesmo. Vai chegar e dormir. Eu fico na sala. Ela no meu quarto. Vamos ser respeitadores."
Arrumou o quarto. Foi pra sala com um lençol. Voltou ao quarto ver se tudo bem.
Ela sem roupa na porta, como se oferendo.
Ele: "Nada disso! Bota essa roupa agora! Eu tiro a tua, cê tira a minha!".

(agradecimentos a Mateus Stolle Fiquer, o preto mais branco do Brasil)
- Pimenta.
- Hm?
- Pimenta, ué.
- Eu entendi. O que é que tem?
- Ah, só tava tentando te dizer alguma coisa picante.

Era uma amiga minha. O mesmo biotipo, mas a cara um pouco diferente.
Essas pessoas de sonho, cê sabe, né?

Era os dois conversando, encostados em alguma coisa com a bunda.

Aí eu tava no meio dum raciocínio, larguei no meio e beijei.
Ela estranhou.
Eu: "me deu essa vontade louca".
E continuei a idéia.
Quando terminou o papo, a gente se pegou com vontade.
Fomos indo prum outro lugar mais calmo, sabe, né?
Abri a porta e acordei.

Perdi a hora por três horas.

6.9.07

Ultimamente só escrevo merda.
Acabei de deletar um texto enorme que tava tentando fazer.
Desisti.

Talvez eu devesse praticar mais.

3.9.07

O horror! O horror! Pt. IV

OBITUÁRIO DE SERES INANIMADOS

Último óbito registrado:
01.09.07, 13h 23: Box do banheiro

Notícia boa:
Privada voltou do estado vegetativo de 3 meses e passa bem

Óbitos no último ano:
31.07.07, 14h 17: Televisão
07.08.07, 22h 24: Resistência da ducha

31.8.07

13h 50, o encanador saiu e disse:
- Só pode usar amanhã à tarde. A patente e o chuveiro.

A privada tava meio entupindo e tal.
E o chuveiro tava vazando no apartamento de baixo.
Coisa assim.

Desenhei o encanador enquanto
ele trabalhava. Ele disse que gostou


Tinha uma parada de plástico na privada.
A pergunta que não quer calar: quem jogou?
Aposto que foi antes da gente se mudar pra cá.

O mais interessante é, assim que o encanador saiu, eu lembrei que precisava tomar banho e fiquei apertado.

29.8.07

Você encontrou o que estava procurando?

Tava de bobeira, dando uma olhada no Site Meter desse blog... cara, eu me divirto muito com isso.

Tá certo que tem os que entraram porque quiseram, tá certo que tem os que entraram por Fotolog, Flickr, YouTube, pelo blog do Garagem, pelo meu perfil do orkut, pelos feeds que ponho no orkut, por comentários meus em outros blogs etc.
Isso tá certo. Tá certíssimo.

Mas tem umas coisas muito boas.
Muito boas mesmo.

Sempre tem uns caras procurando por jebar. Aqui, aqui, aqui, aqui e aqui, por exemplo.

Mas o cara sair procurando tablatura do Joelho de Porco e entrar nesse blog é coisa que eu não esperava. Alguém procurando qualquer coisa relacionada à palavra "lindinha" e cair nesse blog eu não esperava.
E, definitivamente, alguém perguntando pro Google como pode ouvir a banda Queen através da internete eu não esperava. E o cara foi persistente, jebar437 só aparece na página 9.

Fazer o seguinte:
Se esse camarada voltar por aqui, ele vai encontrar a sua resposta. Melhor! Vai ouvir e ver o Queen! O clipe é palha, mas a música é legal.


"Como posso ouvir a banda Queen através da internete?" Clica aqui.

Pô, 9 páginas!

Três pratos de sopa de feijão.

And counting...

27.8.07

Eco, eco, eco
Quanto eco que eu ouço
Talvez eu não tenha nada na cabeça

(agradecimentos a Áurea Annes, o fake mais real de todo orkut)
Galera louca, um faz uma piada, todos riem menos um.
- Cê é muito lerdo, Maico!
- Você que é!

O primeiro pára por alguns segundos. Processa a informação. "Você que é!" Acho que eu chamei ele de alguma coisa. Pera. Peraí.

- Ô, Maico, que que é que eu falei que cê era?

10.8.07

Samba, Esquema e Rock entrevistam Programa Garagem

(Entrevista que o pessoal do samba, esquema e rock fez com a Equipe Garagem, publicada no dia 10 de agosto de 2007.
As chaves no meio das respostas são os comentários deles)

Daí a gente topou no meio da Rádio com o pessoal do Garagem, programa que traz músicas de bandas independentes locais ou regionais ou nacionais ou internacionais do mundo todo, além de entrevistas, poemas e uma abertura que, hã... deixa. O programa é comandado pelo Thiago Soares, eterno estagiário do Rádio 1 (foi co’a gente que ele aprendeu tudo que o Garagem sabe), pela Lizandra Gomes, pelo César L. Miguel e pelo Alexandre Gaioto. Eles são bem novos, na juventude dos seus 19 anos e são bem sérios também. Eu não vou colocar o horário do programa aqui porque eu não sei. Nem no blog deles tem. Tem?

Daí a gente perguntou assim e eles responderam assim:

SAMBA É verdade que o Garagem quer ser o Rádio 1?
THIAGO Tanto é verdade que antes de começar o Garagem eu “trabalhei” no Rádio 1. Porém me descobriram e me demitiram.
GOMES Aquele programinha indie?! Nem morta... [Ah, você gosta, vai... Mó indie vocês!]
CÉSAR
A única [É a única? Achei que fossem mais coisas.] coisa que eu invejo o Rádio 1 é que eles levaram uma banda inteira pra dentro do Estúdio B. Isso é uma coisa que eu ainda não engoli. [É verdade. Baixo, duas guitarras, bateria, cinco da banda -- o De.Lorean -- e a gente lá dentro. Quem conhece o famoso Estúdio B das suntuosas instalações da Rádio Universitária Cesumar FM sabe o que isso significa.].
GAIOTO Como diria Humberto Gessinger: “Carlos Maaaltz!”.

ESQUEMA É verdade que o Garagem quer derrubar o Rádio 1?
THIAGO Isso nós já fizemos.
GOMES Com certeza, aquele programinha indie...
CÉSAR Nunca foi nosso objetivo, mas fico feliz que o fizemos.
GAIOTO Elias Gomes de Paula seria encarregado de administrar as execuções no paredão.

[Todas as respostas acima não condizem com a realidade. Que jornalistas s(er)ão vocês?!]

ROCK
Aquela abertura do Garagem, com a coisa de toca uma e tal... a gente ouviu e chegou à conclusão de que é um estímulo à masturbação da juventude. É verdade?
THIAGO Não. Aquelas frases são clichês de bandas de Garagem. [Ah, tá...]
GOMES Sério?! [Não sei... é o que eu perguntei.]
CÉSAR Faltou uma crase ali antes de “masturbação”, cara. [Você viu que foi corrigido. Obrigado.]
GAIOTO Fale com o meu advogado.

SAMBA Aliás, como vocês conseguiram enganar o povo da Rádio e passar aquela abertura?, porque esse dias a gente ia tocar uma música do disco novo da Orquestra Imperial, "Ereção", e eles não deixaram. Masturbação pode, mas ereção não...
THIAGO Não enganamos.
GOMES Hã?
CÉSAR Eu não costumo ir à Rádio, também não sei.
GAIOTO Dr. Renato Rezende. Contato: 44 9115 8099.

ESQUEMA Qual programa vocês gostam mais, do Garagem ou do Rádio 1?
THIAGO O que eu mais gosto é o Estação Jovem.
GOMES Eu não ouço nenhum dos dois. [Nem eu!]
CÉSAR O que eu gosto menos é o Garagem, tenho que ouvir cada um pelo menos umas três vezes.
GAIOTO Eu gosto do Manhattan Connection. [Mainardi?! Sempre desconfiei que você fosse um canalha, Gaioto! Hahaha! Mas aquela sua matéria sobre o show do Chico fez eu me enganar.]

ROCK Das bandas que vocês entrevistaram no programa, qual a pior de todas? E qual a pior de todas, todas, todas de Maringá?
THIAGO Só entrevistamos bandas boas. Na verdade, Maringá só tem banda boa. [Esse é um assunto pra uma possível próxima enquete.]
GOMES As piores bandas que a gente já entrevistou são as indies [Todas! Hahaha!] (menos Superguidis que o povo considera indie, mas eu não, porque é bom pra cacete!).
CÉSAR O Michels é meu amigo, cara, não vou falar da banda dele.
GAIOTO Certamente vou tergiversar.

SAMBA Qual o melhor disco de samba que você já ouviu?
THIAGO Não sei qual é o melhor. O último que eu ouvi foi um do Seu Jorge, mas não gostei muito. [Qual?]
GOMES Demônios da Garoa. [Boa!]
CÉSAR O melhor eu não sei, mas o mais caro foi um ao vivo do Chico que eu paguei uns 80 pila [Qual? Me empresta?]. Pra compensar comprei dois boxes de CDs de jazz por 16 pila cada um.
GAIOTO “Francisco Buarque de Hollanda” (1966). [Genial! Você não é um canalha, Gaioto. Aliás, já é a segunda vez que esse disco é citado nessas entrevistas.]

ESQUEMA O que vocês acham do Caetano Veloso?
THIAGO Acho ele um velhinho engraçado.
GOMES Eu acho que o Caetano é melhor que o Chico [Tá de igual pá igual, hein?]. Também dou graças a deus que ele cortou o cabelo.
CÉSAR Caetano não é melhor que Chico nem fodendo. Só gosto dos seus early days [Que vão até quando mais ou menos?]. Também acho que alguém devia avisar ele que ele não sabe fazer rock.
GAIOTO Desnecessário. O grande azar de Caetano nascer no país de Buarque.

ROCK Thiago, quantos anos você tem? Você tem artrose, artrite, cabelo branco, e outros males relacionados à velhice?
THIAGO Tenho 19 anos e minha saúde é perfeita. [Sincero, mas ele é tão sério que eu desconfio da resposta. Olha que resposta séria! Acho que ele é mais velho. Bem mais.]
GOMES É mentira, ele tem escoliose. [Hahahaha!]
CÉSAR Ele também tem uma coisa louca que é ficar desmaiando por aí. [Caso pr’um rehab.]
GAIOTO Ele resmunga pra caralho! Velho resmungão!

SAMBA O Gaioto vai ser o próximo astro da cena musical Maringaense?
THIAGO Não, o Gaioto só faz bosta. Desde sua extinta banda até seus projetos solos.
GOMES Prfff... Nunca, coitadinho!
CÉSAR Todo mundo sabe que o próximo astro da cena maringaense é o Três Centavos.Todo mundo. [A banda do Gaioto chama Três Centavos? Nunca ouvi, mas o nome é péssimo!]
GAIOTO Assim como Mozart e Chopin, fui classificado (ainda em tenra idade) como um gênio precoce. Com sete anos compus uma polonaise e uma marcha militar de notável resultado. Sou um gênio, admito.

ESQUEMA Falando nisso, o que você acham da cena maringaense?
THIAGO Acho muito unida. Todo mundo gosta de todo mundo, ninguém fala mal de ninguém. [Não falei que ele é sério?]
GOMES Acho que todo mundo promove a concórdia!
CÉSAR As bandas se reúnem pra falar mal da gente.
GAIOTO Vaidosa demais.

ROCK Outra dúvida que me deixa intrigado: quem corta o cabelo do César?
THIAGO Ele mesmo.
GOMES É verdade.
CÉSAR Tô pensando em abrir um salão, que achas, querido? [Continua com o Garagem...]
GAIOTO É o Jassa!

SAMBA Vocês entrevistaram o Moreira, que é um fake e tal e tá fazendo sucesso, parece. Vocês tão querem copiar esse blog também? Já não basta copiar o Rádio 1?
T
HIAGO Na verdade fizemos essa entrevista antes do blog de vocês existir, porém temos muita preguiça de atualizar o blog. [Você não dá risada nunca?]
GOMES Aquele bloguezinho de indie...[admitiu!]
CÉSAR Inclusive lembrei que tenho que publicar uma resenha de um show do Mister Lúdico e dos Tickets há uns dois meses. Tá lá no meu desktop pra eu não esquecer.

ESQUEMA
Brincadeira... Falando em Moreira, é verdade que o verdadeiro é quase igual (fisicamente) ao fake, só que loiro?
THIAGO A última vez que vi ele (que foi durante a entrevista) ele estava ruivo. Hoje já não sei.
GOMES Só Thiago tem intimidade com ele.
CÉSAR Ele não tem vitiligo?
GAIOTO Ouvi dizer que o Moreira é um esportista competitivo e enquanto desafia os colegas em eletrizantes partidas de bocha, grita furiosamente inúmeros palavrões em sânscrito.

ROCK Tem alguma banda de Maringá que vocês jamais levariam no Garagem? Por quê?
THIAGO Bandas que só fazem cover. Não tem uma que preste.
GOMES A gente já levou bandas ruins no Garagem [Nomes!, queremos nomes!], mas acho que bandas covers não flagram nada, como diria César L. Miguel.
CÉSAR Eu nunca levaria o Três Centavos. Eu não tenho carro e eles são muito chatos.
GAIOTO Tá tudo bem, tá tudo bom.

SAMBA Vocês pagam jabá pro jornal “O Diário”? [Pergunta acrescentada pelo próprio povo do Garagem. Não adianta revelar: vai ter de continuar pagando.]
THIAGO Sim. Todo mês enviamos quantias generosas para o Alonso.
GOMES Alguém tá pagando a minha parte, porque eu nem tava sabendo.
CÉSAR Eu pago pro Massalli. Tô tentando passar de ano. [Hahaha! Ele comentou mesmo...]
GAIOTO Além da quantia enviada mensalmente em duas malas pretas aos cuidados de Alonso, somos obrigados a marcar presença em eventos sociais que a prefeitura realiza em parceria com o jornal. Não é raro encontrar algum membro do Programa Garagem animando fartos almoços em comunidades carentes ou participando de tarde de autógrafos em pontos turísticos da cidade.

ESQUEMA Vai, pra terminar, achincalha alguma banda da cidade, só pra dar polêmica...
THIAGO Um dia, um rapaz muito simpático me disse: “vocês do Garagem precisam parar de promover a discórdia! Precisam promover a concórdia.” Segui os conselhos dele. Recomendo a todos que visitem Concórdia, é uma bela cidade.
GOMES Toda banda indie é pop [É verdade, vide o Justin Timberlake].
CÉSAR Nunca vi um show do Kicking Bullets, não posso falar com propriedade se é ruim ou não. Outra banda que eu pretendo nunca assistir shows é o Três Centavos. Dizem que o baixista é um tapado. Inclusive, eles vão tocar dia 23/08 no MPB e universitário com RA não paga. Mas isso não interessa, eu não vou. [Quero convites de graça; pra mim e pra toda população amiga que visita esse espaço ridículo.]
GAIOTO Depois de ser ameaçado por cartas (com textos escritos com letras recortadas de jornais e revistas, e com inúmeros erros gramaticais, diga-se de passagem), tomar uma sova no meio da rua não me pareceu uma coisa muito bacana. Os diversos telefonemas a cobrar (malditos!) fizeram com que muitos amigos ficassem preocupados com a minha integridade física. Desde então, o meu advogado pessoal, doutor Renato Rezende, aconselhou-me a não criticar nenhuma banda “por mais ruim (sic) que seja, Alexandre, diga sempre que tá tudo bem, tá tudo bom”.

ROCK Obrigado.
CÉSAR ‘Nada, ouçam Jaco Pastorius, Chick Corea e Victor Wooten. [Legal!]

7.8.07

O horror! O horror! Pt. III

OBITUÁRIO DE SERES INANIMADOS

Último óbito registrado:
07.08.07, 22h 24: Resistência da ducha

Óbitos no último ano:
31.07.07, 14h 17: Televisão

Em estado vegetativo:
Desde o dia 25.05.07: Privada

6.8.07

Sete, zero-zero-sete Pt. II


- Que horas?
- Três. Cinco pras três.

2.8.07

O camaleão MTV

De certa forma, pode-se dizer que os clipes de música surgiram com a primeira transmissão da Music Television, a MTV, no dia 1º de agosto de 1981. Era uma proposta revolucionária: uma emissora voltada para o público jovem com uma programação fundamentada em música. São 26 anos de história e muita, muita coisa mudou...

(matéria de Fabio Massalli publicada n’O Diário do Norte do Paraná, em 1º de agosto de 2007)

Certamente, a MTV não inventou o videoclipe. Antes da emissora, em meados dos anos 80, muitos artistas já usavam uma linguagem parecida para divulgar suas músicas através da televisão -- que o digam os Beatles e David Bowie --, mas, certamente, o formato se popularizou através do canal norte-americano que chegou ao Brasil em 1990.


Com a popularização da MTV, os clipes se tornaram uma categoria à parte no interesse dos jovens. O visual era quase tão importante quanto a música. E, a partir dos anos 80, os próprios músicos tiveram que se adaptar. Quem quisesse fazer sucesso tinha que estar na MTV. Quem compreendeu de imediato essa nova realidade se transformou em ídolo quase que da noite para o dia. Naquela época Michael Jackson ainda era negro e quebrava recordes dançando ao lado de zumbis, e Madonna ainda se sentia like a virgin.

Durante muito tempo era praticamente obrigatório para os músicos terem videoclipes de suas principais músicas na MTV para fazerem sucesso. Foi um fenômeno que atingiu desde os então novatos, como U2, Duran Duran, A-Ha, até monstros consagrados do rock, como Queen, Rolling Stones e Paul McCartney.

Muitos diretores também mergulharam nessa fonte, se especializaram e se lançaram produzindo e dirigindo os vídeos para as novas estrelas que surgiram com a MTV. Eles criaram uma linguagem própria, com muita velocidade na tela. É o caso de David Fincher, diretor de “Zodíaco” e “Clube da Luta” e que também assinou videoclipes de Madonna como “Vogue”.

Mas se no “Thriller”, de Michael Jackson (um dos símbolos do videoclipe), em que a mocinha consegue escapar dos mortos-vivos que a perseguiam, na MTV os próprios clipes não resistiram ao passar dos anos. Lentamente, a Music Television deixou de ser Televisão de Música.


É verdade que fazia muitos anos que a MTV não era apenas um canal que exibia apenas clipes de música. A emissora exibia, por exemplo, desenhos que primavam pelo politicamente incorreto ou pela sátira. Muitas dessas animações extrapolaram a telinha da TV e entraram de sola no cinema e na própria cultura popular. É o caso da aloprada dupla Beavis & Butt-Head e das crianças boca-sujas de South Park, que ganharam, cada um, seu longa de animação.

Mas a metamorfose sofria pela MTV, no melhor estilo do camaleão David Bowie, não se limitou aos desenhos animados que os adolescentes adoravam e os pais abominavam. A emissora passou a investir em programas dos mais variados estilos, desde reality shows até as mais variadas versões de programas de auditório.

Na atual grade da programação da MTV Brasil, por exemplo, apenas três programas trazem clipes: MTV Lab, MTV 5 e Yo! MTV. O Disk MTV, que era uma espécie de parada dos clipes mais pedidos, simplesmente desapareceu. Programas ligados diretamente à música também não são muitos: Especial MTV Estúdio Coca-Cola e Rally MTV.

Sem qualquer ligação musical são programas no total, muitos exibidos em horários nobres. Há espaço para concurso de modelos, programas de namoro (inclusive com a participação de casais homossexuais), debate sobre futebol, transmissão de campeonato amador entre times formados por músicos, tira-dúvidas sexual, humorísticos, satíricos, programas de entrevistas, jornalismo e reportagens sobre música e vários reality shows importados da MTV norte-americana.

-*-

Na atual grade de programação da MTV está um programa que deve causar pesadelos em alguns astros da mídia e no público mais conservador. Em uma animação norte-americana extremamente violenta chamada Celebrity Deathmatch celebridades duelam em um vale-tudo até a morte com muito, muito sangue. Os duelos já trouxeram confrontos como Britney Spears vs. Christina Aguilera, 'N Sync vs. Backstreet Boys e Axl Rose vs. Slash, entre outros.

-*-

A MTV Brasil hoje tem dois músicos polêmicos no seu quadro de VJs: João Gordo e Lobão. Lobão, inclusive, durante sua briga com as gravadoras, criticou muito o Acústico MTV, antes de ele mesmo gravar um disco com esse formato.


-*-

Um dos reality shows de maior audiência da história da MTV foi The Osbournes. A séria mostrava o dia-a-dia da família desajustada do roqueiro Ozzy Osbourne, ex-vocalista do Black Sabbath.


Internet foi um dos fatores da mudança

Os estudantes de jornalismo César L. Miguel e Alexandre Gaioto, que produzem o Programa Garagem sobre música independente na Rádio Cesumar, acreditam que um dos fatores que levaram a essa mudança na programação da MTV foi a internet. Eles fazem parte da geração que cresceu assistindo à MTV. “A MTV perdeu a força política. Pela internet, as pessoas não precisam esperar a programação da emissora para verem e ouviram o que gosta ou descobrir novas bandas”, diz Gaioto. “Agora o pessoal pode ver o clipe que quiser na internet e não o que o jabá põe na MTV”, diz Miguel, que toca na banda Três Centavos.

Para eles, um exemplo de independência que as bandas passaram a ter em relação à MTV é o Arctic Monkeys, que lançou dois discos e se torna conhecido através da internet, sem ter suas músicas tocadas na emissora. “A MTV perdeu espaço e popularidade e está se reformulando, seguindo o padrão da MTV gringa. Hoje, uma banda nova tocar na MTV ajuda muito, mas não quer dizer que vá tocar na rádio e fazer sucesso. A influência é cada vez menor”, diz Miguel.

31.7.07

O horror! O horror! Pt. II

Televisão desgracida, agora deu de não ligar.

30.7.07

A profecia


césar |. miguel says:
E é isso que vai acontecer contigo.
Pode escrever.
Ah, não precisa, já escrevi.

Sete, zero-zero-sete Pt. I


- Café. Nescafé.

27.7.07

O grande profeta Digardi Pt. V


Vim, vi e bebi.

O grande profeta Digardi Pt. IV


Penso, logo pego mais uma.



P.S.: Edgard ficou alguns dias no MS visitando o pai e, voltando, soltou essa logo de cara.

Tão Lindinha, Mas...

É assim, os poeminhas viraram música.
Dá pra ouvir aqui uma versão bem tosca: MySpace.com/TresCentavos.

Se fosse um single e não tivéssemos
dinheiro pr'a arte, essa seria a capa

Tão Lindinha, Mas...
(César L. Miguel)

Tão lindinha, mas fica tão feia
Falando "pra mim fazer"
Tão lindinha, mas fica tão feia
Usando aquelas botas medievais demodê

Tão lindinha, mas fica tão feia
Quando desce até o chão!, chão!, chão!, chão!
Tão lindinha, mas fica tão feia
Cantando "leilão de coração"

Nem mesmo sei como me aconteceu
Me apaixonar por uma coisa dessas
Eu achei que ela curtisse os Mutantes
Ela acha o Armandinho poeta

Ela sabe que eu tô na dela
E ela dessas que gostam de zoar
Eu não consigo curtir o que ela curte
Ela acha tão chato esse lance todo
De eu tocar

Tão lindinha e me convenceu
A ir em uma festa com ela
Ela disse: "é numa fazenda
E o som é psicodelia"

Tá certo que eu fui meio com um pé atrás
Mas eu achei que eu fosse ouvir um som tipo Captain Beefheart
Ela disse então que aquele era o tal do psy

Ela me enganou
Ela não me explicou
Como tudo era

E eu fiquei muito, muito perdido por lá
Sem entender aquele som repetitivo
Até que eu topei com uns caras esquisitos com umas coisinhas brilhantes
Eles tinham uns comprimidinhos e compartilharam comigo e então tudo ficou tão dançante
Eu quase conseguia entender qual'era daquele som, mas então pra minha infelicidade o barato passou

Tão lindinha, mas fica tão feia
Quando diz que o Armandinho é poeta
Tão bonito, mas acho tão triste
Ele dizer que aquilo é reggae

No fim das contas acabei desistindo
E, agora sim, eu tô partindo pra outra
Alguém que me queira do jeito que eu sou
Uma guria cabeça que aceite mais meu modo
De pensar



P.S.: Não parece, mas eu tô bêbado paca de Dreher.

Eu Gosto É De Você

Para ouvir você acessa o MySpace.com/TresCentavos.

Novamente: se tivéssemos grana a capa ia ser bem diferente

Eu Gosto É De Você
(letra: César L. Miguel
música: César L. Miguel / Paulo Garrido / Barsa Ribeiro)

Há quem goste de cachaça
E há quem goste polenta
Eu não gosto de nenhum
Eu gosto é de você

Há quem goste muito, muito da Nico
E há quem queira conhecer Rita Lee
Eu não quero nada, nada disso
Eu só quero estar com você

Quem me dera se eu pudesse
Ah, quem dera ser um peixe
Quem me dera se eu pudesse escolher
Aonde viver e o que eu faria se tivesse você

Tem os que querem morar em Londres
E tem também quem queira morar em Paris
O que eu quero é muito pouco pr'um homem
Eu só quero estar aí

Há quem goste de cachaça
E há quem goste de boleta
Eu não gosto de nenhum
Eu gosto é de você


P.S.: Continuo bêbado.
And counting.

26.7.07


Quem não vê cara come sem coração.

25.7.07


Fumando na UTF, antigo CEFET:

- Beque do Cefuture!

Mulher de amigo meu é que nem homem:
Só como o cuzinho

(agradecimentos ao sempre filósofo Mateus Stolle Fiquer)

18.7.07

Eu gosto é de você Pt. III


E tem os que querem morar em Londres

Tem também quem queira morar em Paris
O que eu quero é muito pouco pr'um homem:

Eu só quero estar aí.

Eu gosto é de você Pt. II


Há quem goste muito, muito da Nico
E há quem queira conhecer Rita Lee
Eu não quero nada, nada disso,

Eu só quero estar com você.

Tão lindinha, mas... Pt. IV


Tão lindinha, mas fica tão feia
Cantando "leilão de coração"

Tão lindinha, mas... Pt. III


Tão lindinha, mas fica tão feia
Quando desce até o chão!, chão!, chão!, chão!

Tão lindinha, mas... Pt. II


Tão lindinha, mas fica tão feia
Usando aquelas botas medievais demodê

17.7.07

Eu gosto é de você Pt. I


Há quem goste de cachaça
E há quem goste de polenta

Eu não gosto de nenhum,

Eu gosto é de você.

11.7.07

O grande profeta Digardi Pt. III


Foi uma mulher quem me levou a beber.

Até hoje não agradeci.

O grande profeta Digardi Pt. II


Minha vida é um litro aberto.

O grande profeta Digardi Pt. I


Não bebo mais.

Nem menos.

4.7.07

Droga

Seria legal se não fosse ilegal

Entrevista com Mister Lúdico e os Morféticos

A banda paulista Mister Lúdico e os Morféticos esteve em Maringá no último dia 16 para fazer um show no Pub Fiction Bar juntamente com a também paulista The Tickets. Formada em 2006 em São Paulo, pelos itanhaenses Mister Lúdico e Amadeu Coiote e pelo paulistano Rafa Menezes, a banda tem uma demo com quatro músicas e planeja lançar o primeiro álbum – independente – no mês que vem.

Apesar da pouca idade, a banda já é bem conhecida na cena independente nacional. Tal fato se deve principalmente às aparições de seus integrantes em programas da MTV como Quebra-Galho, VidaLog e Gordo Freak Show além da participação, em novembro de 2006, no quadro Banho de Estúdio, do programa TramaVirtual, exibido semanalmente pelo canal Multishow.


Durante sua passagem por Maringá, mais precisamente antes do soundcheck no Pub Fiction, a banda falou à Equipe Garagem sobre a cena de São Paulo, a origem do curioso nome e suas participações nos programas da MTV.

Os morféticos Amadeu Coiote e Rafa Menezes
durante o show no Pub Fiction em Maringá


GAIOTO Como foi o começo da banda?
LÚDICO Eu (Mister Lúdico, baixo e voz) e o Amadeu (Coiote, bateria), a gente já tem banda lá em Itanhaém desde sempre. Ele foi pra São Paulo há dois anos e eu fiquei moscando em Itanhaém, fazendo música. Aí ele me arrumou um emprego em São Paulo, fui para lá, passamos as músicas, arrumamos o Rafael (Menezes, guitarra e backing vocals) no orkut e montamos a banda: Mister Lúdico e os Morféticos.

GAIOTO
Quais eram os empregos?
LÚDICO Até hoje a gente é técnico em áudio no Estúdio ProduSom, lá em São Paulo.
COIOTE A gente fica passando o som do Fábio Jr.

THIAGO E quanto ao nome da banda, de onde veio?
LÚDICO Não sei. Então, tudo funciona da seguinte forma: a gente às vezes quando está andando, a gente não fica prestando muita atenção à nossa volta. A gente às vezes é levado, por ironia do destino ou levado por certas substâncias, a enxergar coisas além. Eu estava andando com meu amigo índio na rua e me veio na mente: Mister Lúdico e os Morféticos! Sendo que morfético eu sabia por causa que a minha avó, ela falava que quando os tiozões jogavam baralho, eles falavam: “joga esse três aí, seu morfético!” (imitando a voz). (risos gerais) Sabe? Tipo de lazarento também, que era leproso. Eu gostei do nome e acho que isso foi uma coisa assim entendeu? Mister Lúdico e os Morféticos. E lúdico é relativo a jogos, brincadeiras e diversão e eu sempre fui um nerd muito divertido. Até ir embora para São Paulo que aí foi desgastando meu espírito. Mas enfim, a gente sempre supera.

"Morfético eu sabia por causa que a minha avó, ela falava que quando os tiozões jogavam baralho, eles falavam: 'joga esse três aí, seu morfético!' Eu gostei do nome e acho que isso foi uma coisa assim, entendeu? Mister Lúdico e os Morféticos."

GAIOTO
Mas você tem um amigo índio?

LÚDICO Tenho. O meu amigo índio ele fica o dia inteiro tentando cortar os fios dos postes porque ele quer acabar com as empresas de telefonia. Ele é totalmente louco.

THIAGO
Recentemente você participou do programa Quebra-Galho, da MTV, onde eles dizem te ajudar com apenas 50 reais. Eles te deram uma passagem de ida para Varginha e te indicaram um guia. Você conseguiu ver algum ET?

LÚDICO Isso aí foi uma parada mó legal da MTV. Aquele lugar (Varginha-MG) tem umas paradas loucas mesmo. Toda vez que ocorre uma manifestação de ET ocorreu uma pá de coisas naturais, tipo tempestades e furacão. E eu fiquei sabendo pelo carinha que me acompanhou lá que aconteceu uma pá de coisas que ficou mantida debaixo dos panos pela própria imprensa e pelo poder público de lá para não causar um alarde coletivo. Mas eu não fui já programado... “Tá, vou ver!” Dentro de mim eu sabia que eu não ia ver nada, mas eu acreditava. A gente tem que acreditar mais no que a gente sente, mesmo se a gente não sabe explicar isso. E lá aconteceram coisas muito incríveis. O ar é diferente e o céu é tipo um espelho do espaço mesmo, você consegue ver tudo lá: muitas estrelas a mais e muitas coisas divertidas voando lá em cima.
COIOTE Posso fazer uma constatação? A gente reparou na viagem de van que não há céu como o do Paraná.
LÚDICO É verdade.
COIOTE Eu constatei hoje que realmente o sol é um astro. É o astro-rei. Porque ele deu um espetáculo do começo da viagem até o fim. Nossa!, coisa fantástica, cara! Durante a tarde o céu lindo e maravilhoso, foi... foi entardecendo... Nossa!, foi incrível!
LÚDICO Descobrimos que foi no Paraná que tiraram a foto do Windows XP.
COIOTE Aquelas colinas dos Tele-Tubbies.

THIAGO
Voltando ao Quebra-Galho, você só gastou 50 reais? Isso é uma mentira, não é?
LÚDICO Como eu não assinei nada que eu tinha que ficar quieto e se eu assinei eu não lembro então eu não me importo... Não foi 50 reais nem fodendo! Eu cheguei lá, comi igual um cavalo. Fiquei num hotel que eu tenho certeza que caberia todo mundo aqui confortavelmente (contabiliza as mais de 10 pessoas em volta) e fiquei assistindo “Os Três Patetas” a madrugada inteira. Foi muito legal mesmo.

THIAGO Então é uma farsa?
LÚDICO Total e plena.
RAFA Como você vai e volta de Varginha com 50 reais? Só na passagem de ida já vai o dinheiro todo.

"A gente não é rock star nem fodendo, e mesmo tento dinheiro eu não vou ser. Eu vou gastar todo meu dinheiro em gibi, em discos e em uma casa na praia e um violão e uma prancha long e um macaquinho."

GAIOTO
A música “Na Praia Com Você” é uma das que os fãs da banda mais gostam. Como foi composta?

LÚDICO Eu tinha uma namorada em Itanhaém e ela foi a única namorada que eu não fazia terrorismo e que eu gostava de verdade. Só que ela era filha do cara mais rico e idiota da cidade e eu era meio idiota, sempre fui. E ele proibiu a gente de namorar, aí eu fiz essa música criando uma praia utópica onde nós viveríamos felizes e faríamos coisas legais. E a música “Devótchka Maldita” eu fiz pra ela também quando fizeram uma lavagem cerebral na cabeça dela e ela começou a me ignorar e a me tratar mal.

Da esquerda pra direita fazendo o círculo (!): Gomes, Rafa,
Coiote, Lúdico, Gaioto e os
Tickets Renan, André e Klaus

GOMES
Vocês almejam tornar-se ou consideram-se rock stars?
COIOTE Não, não. Se soubesse as condições que a gente vive... Não vou dizer também que os Ramones viviam em condições fabulosas...
LÚDICO Os Ramones nunca foram rock stars. Rock stars são o Paul Stanley, o Gene Simmons (ambos do Kiss), Axl Rose (do Guns N’ Roses), esses caras... A gente não é rock star nem fodendo, e mesmo tento dinheiro eu não vou ser. Eu vou gastar todo meu dinheiro em gibi, em discos e em uma casa na praia e um violão e uma prancha long e um macaquinho. Só. E mais nada.

GAIOTO
Um macaquinho?
GOMES Não pode, cê vai ser preso.
LÚDICO Mas um macaquinho como amigo. Ele vai ter o quarto dele e tal.

"Claro que o Batman existe. Eu acredito que sim. O Batman, assim como o Tex Willer, é um personagem que passa muitos ensinamentos para as pessoas. Eu, que não tive uma figura paterna, busquei no Batman essa figura. Em quem me espelhar."

THIAGO Na música "Na Praia Com Você", vocês dizem "Tá... o Batman não existe... pra você". O Batman existe?
LÚDICO Claro. Eu acredito que sim. O Batman, assim como o Tex Willer, é um personagem que passa muitos ensinamentos para as pessoas. Eu, que não tive uma figura paterna, busquei no Batman essa figura. Em quem me espelhar.
RAFA Então o Alfred era um vovô pra você?
LÚDICO Era. E o Alfred era também médico de guerra. Ele poderia te operar com esse copo (pega um copo plástico amassado com uma tampa metálica).

GAIOTO
Como é a cena independente em São Paulo?
COIOTE É uma panelinha do caralho. Fica mais restrita à Rua Augusta e a galerinha que trabalha na produção da MTV. Rola bastante banda côver, mas pra música própria, pra você conseguir espaço é bem difícil. E quando tem espaço o cara quer que você já leve público, encha a casa. É bem complicado. Rola um certo descaso dos bares.

THIAGO
Mister Lúdico e os Morféticos fazem parte dessa panelinha? O Mister Lúdico já participou do Quebra-Galho, o Amadeu do VidaLog...
LÚDICO Isso aí foi assim: tem um amigo nosso que é roadie da banda. Ele é roadie de outra banda que chama Paura que ia tocar no programa do Gordo. “Meu, vamos lá. Só pra ir ver a gente.” A gente foi pra ir ver a banda. Aí as minas da produção viram a gente, gostaram, pegaram o nome, falaram que iam fazer não sei o quê, “vocês vão ficar aqui na frente”. Aí o João Gordo brincou com a gente até. Ele falou assim: “que ano vocês acham que vocês estão?”. Aí eu falei: “69”. Aí ele olhou pro Amadeu e falou: “é hippie!”. Foi isso, mas já bastou. Porque a gente não tinha contato nenhum até então. Aí o Amadeu fez o VidaLog, eu fiz o Tribunal de Pequenas Causas (Musicais) e esse Quebra-Galho. Aí a gente pegou contato, conheceu gente lá dentro. Mas a gente conseguiu isso na raça, indo lá e dando a cara. Não foi nada de pegar o telefone: “ó, então, eu tô com a minha banda, eu quero aparecer aí, beleza?”.


Para datas de shows, notícias e as músicas da demo acesse www.myspace.com/misterludico.
Dois ótimos motivos pra assistir à novela das 7:
Priscila Fantin e Mel Lisboa (não necessariamente nessa ordem).

12.6.07

Tão lindinha, mas... Pt. I


Tão lindinha, mas fica tão feia
Falando "pra mim fazer"

3.6.07

"I got my hash pipe"

O primeiro deixou o mistério no ar:
- Eu tenho problema de dicção?

O segundo, depois de algum tempo olhando com cara de "não saquei nada":
- Cê tá me fazendo uma pergunta?

E o terceiro, depois de mais tempo, fazendo cara de poste:
- Agora que eu fui entender a pergunta!

31.5.07

- Perdi meu estojo.
- Não tá comigo.
- Não te acusei.
- Tô só avisando.
- Esse que é o barato de não ter estojo. Cê não perde ele.
- É, realmente.
- Também tem o barato de não ter caneta.
- ?
- Cê não perde ela.
- Cê rouba.
- Esse que é o barato de não ter estojo nem caneta. Cê acha eles.
- E o barato de ter caneta, estojo e um amigo que não tem?
- Hm?
- Cê perde os três.

30.5.07

Tão lindinha, mas... Pt. 0

Tão lindinha,
Mas fica tão feia ouvindo sertanejo

26.5.07

orkut

Eu gosto de sempre entrar no perfil de alguém e ver os smileys, cubos e coraçõezinhos. Quase todo mundo vigora entre os 80 e 90%.

Alguns mal amados - ou pouco cool - conseguem a média, 70%. É igual escola do Rio, ninguém reprova. Pra reprovar, só se tiver pouco voto. Aí não aparece nada.

Alguns pouco têm o privilégio - hm? - de ser 100% legais ou confiáveis. Ou sexys.

Gabriel P. Prado faz parte dos rarissíssimos
membros do orkut que são 100% macacos


Esses são vistos com outros olhos pelos usuários medianos. Mas muitos desses que são 100% alguma coisa, minha gente, às vezes não o são. Como pode uma coisa dessa?

Putz, isso tá tão ridículo. Preciso fechar o MSN pra escrever e trocar esse Nirvana que o shuffle do Winamp pôs pra tocar. Era só pra falar que algum desses três quesistos subiu 10% no meu perfil.

Aí fica a pergunta:
quem é que perde tempo botando smileys, cubinhos ou coraçõezinhos no perfil dos outros? Hein?, hein?!

25.5.07

O horror! O horror! Pt. I


Privada filha da puta, inundou o banheiro!

14.5.07

Tem gente que a conhece bem menos e a chama por apelido
Tem quem me conheça bem mais e me chame pelo nome

8.5.07

A cada noite ele chega mais tarde

E menos sóbrio

7.5.07

Cara, eu tô muito de cara. Taqueopariu. Fui multado. Me pararam, eu falei que tava sem carteira. Acreditava piamente que estava sem. Quando eu fui renovar pra pegar a permamente, me falaram que eu tinha de deixar a provisória lá.
Tudo mentira.
Eu não lembro, eu não sei o que aconteceu. Só sei que a nova já chegou. Eu ainda não tinha posto ela na carteira. Ontem eu saí e rá! A velha estava na minha carteira. Eu me lembro bem de entregá-la no Detran quando fui renovar e tirar a foto. Porra.
Normalmente não se entrega, mas a minha já tava vencida há uns dois meses.
Eu falei isso pro meu irmão, ele falou que deve precisar entregar mesmo.
Meu pai também.
Até os PMs que me pararam.

Sabe de uma coisa?
Nunca é preciso entregar a habilitação vencida, eles só tavam querendo mostrar que sabem das coisas.
Ouvindo vinil:
- Não gosto muito de Jethro Tull.
- Eu também não gosto muito, mas eu tenho ouvi...
O primeiro o interrompe:
- Eu também tenho ouvido. Aliás, dois.

6.5.07

Era show.
O vocalista falou "dois amigos meus. Sobe aqui, rapazeada."
Um pegou o baixo e o outro a guitarra. Ninguém tava sóbrio, não.

A guitarra sumiu. Foi lá e aumentou tudo quanto foi botão.
"Abaixa, cara!"

- Um Led Zeppelin, então pra galere.

E foi.
"Puxa o Mutantes, bicho."
Puxou um tom abaixo e com uma falta de velocidade imensa.
"É em Ré."
Mostrou o acorde que tava fazendo.
"Que que é isso aqui?"
"É em Ré."
Olhou pro baixista. Lembrou o que era Ré. Fez igual.
"Que que é isso aqui?", perguntou de novo.
E tocaram.
O guitarrista costumava fazer os backing vocals. Nem se deu ao trabalho de tentar.

Dali dois dias:
- Cê foi embora comigo?
- Não lembro. Acordei na casa do batera. Pensei que você soubesse me responder.
- Cê lembra que a gente tocou?
- Lembro.
- Que que a gente tocou?
- "Immigrant Song", "O Contrário de Nada É Nada" e um blues em Lá.
- Deve ter ficado uma porcaria.
- Me falaram que tava legal até. Acredita que só voltei pra casa hoje?